Google+

8 de out de 2007

Dica de Produto - Dia das Crianças


O dia das crianças está chegando e com ele surgem as dúvidas sobre o que comprar. É bom ficar atento também ao estabelecimento onde será feita a compra, pois a Fundação Procon - SP afirma que 80% das lojas paulistanas apresentam alguma irregularidade, além de diferenças de preço que podem cehgar à 234,90%!!! Confira a pesquisa completa!
O brinquedo escolhido deve ser adequado à faixa etária, muitas vezes nos empolgamos com as maravilhas que não existiam na nossa época e não fazemos a melhor escolha para a criança. Um consultor em marketing infantil dá dicas que podem facilitar nossa vida.

Até os 9 meses – é a fase em que as crianças vão, pouco a pouco, descobrindo a cor, o som e a forma das coisas. Os brinquedos devem ser leves, resistentes, sem quinas ou pontas, antialérgicos, ter sons agradáveis e não soltar tinta.

Dos 9 aos 12 meses - as crianças que engatinham gostam de pegar tudo que vêem. Aproveite essa fase para que elas conheçam diferentes materiais, oferecendo objetos de tecido, borracha, plástico, madeira etc.

1 ano – as habilidades manuais e corporais devem ser desenvolvidas. Pode-se dar às crianças brinquedos de encaixe, abre-fecha, de empurrar ou que estimulem a coordenação motora das mãos: pegar, apertar, arremessar etc.

2 anos – aproveite as habilidades manuais já desenvolvidas e a curiosidade própria dessa fase para oferecer brinquedos que possibilitem múltiplas combinações (jogos com peças de montar).

De 3 a 5 anos – é a época do "faz-de-conta". Opte por brinquedos que estimulem a fantasia e a criatividade das crianças, como bonecos, fantoches, livros de história, tudo que permita a dramatização do que vêem no dia a dia.

De 5 a 7 anos – as brincadeiras em grupo passam a ganhar importância. Brinquedos que integrem as crianças ao ar livre e que estimulem a competição são indicados nesse período.

De 7 a 9 anos – os jogos de raciocínio e memória adaptam-se às crianças que dominam sua capacidade motora e inventam regras. São os jogos de visualização, os quebra-cabeças, os jogos de regras simples.

De 9 a 12 anos – nessa fase as crianças já têm "vontades": querem atividades com regras mais complexas. Procure saber ou se informar sobre a preferência ou tendência da criança, antes de comprar, por exemplo, um violãozinho quando ela adoraria um jogo eletrônico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin