Google+

11 de out de 2008

Saúde: o melhor presente para o Dia das Crianças


Este post faz parte da Postagem Coletiva pelo Dia Nacional de Combate à
Obesidade.

Saúde não é a ausência de doença, tem um conceito amplo que diz respeito ao bem estar individual. E como dizer então que uma criança com sobrepeso ou obesa é saudável só porque ainda não desenvolveu uma das doenças associadas à obesidade.
Uma criança acima do peso sofre com a discriminação, com a vergonha, com a sensação de incapacidade e o pior é que tem grande chance de carregar isso para o resto da vida.
Do ponto de vista motor uma criança de 2 anos, obesa ou com sobrepeso, pode sofrer atrasos no seu desenvolvimento apenas por não conseguir sustentar seu próprio peso. Ela pode levar mais tempo para sentar e levantar do chão sem precisar apoiar-se, subir e descer escadas alternando os degraus, correr com desenvoltura. E a medida que essas e outras habilidades motoras amadurecem mais lentamente ela poderá sentir dificuldade para brincar com outras crianças da mesma idade.
Aos 7 anos, sentirá dificuldades nas aulas de educação física e sofrerá com os apelidos dados pelos colegas. Sim, por mais que os pais eduquem seus filhos e a escola seja cuidadosa, crianças nessa idade chegam a ser cruéis! Colocam apelidos mesmo e quanto mais o colega se irrita mais o apelido pega!
Por volta dos 12 anos essa criança obesa ou com sobrepeso começará a achar as mais variadas desculpas para não participar das atividades fisico-motoras, começará a se isolar ou então irá se destacar em outras áreas que não exigem esforço físico.
Entrando na adolescência as coisas pioram, pode haver uma enorme dificuldade de encontrar um grupo que o aceite, dificuldade para iniciar um relacionamento com o sexo oposto, vergonha do próprio corpo e aversão pelos esportes e exercícios. Levando essas características para a vida adulta e impossibilitando o tratamento do verdadeiro problema o excesso de peso.
Claro que essa linha de raciocínio foi feita de forma simplória, apenas para ilustrar uma possibilidade. Mas é factível, na verdade está posta, ocorre com centenas de crianças. O pior disso tudo é que muitas vezes passa desapercibido pelos pais, que muitas vezes acham que os problemas sociais do filho é culpa dos outros. Pesquisadores da Universidade de Washington e de Minesnesota concluíram que os pais não percebem o excesso de peso dos filhos. Nessa pesquisa menos de 13% dos pais de crianças com o IMC alto afirmaram que seu filho estava acima do peso e menos de um terço dos entrevistados notou o risco acima da médis ou muito alto deles se tornarem adultos obesos.
É de extrema importância que os pais olhem para seus filhos com olhar crítico, que percebam que se algo não vai bem pode não ser por culpa dos outros, é importante que estejam preocupados com o excesso de peso, pois pode acarretar doenças irreverssíveis e afetar a vida dessas crianças, perpetuando pela vida adulta.
Amanhã é dia das crianças, aproveite para comemorar levando seu filho em um parque, jogue bola, ande de bicicleta, brinque de esconder e faça dessas atividades um hábito no mínimo semanal. Ajude-o a ter uma vida mais ativa. Aproveite para oferecer ao seu filho o melhor presente que você poderia dar sua preocupação com o bem estar dele, com sua saúde.Mesmo que ele não esteja fora do peso, vai adorar brincar com você, ambos só tem a ganhar!

Um comentário:

  1. Este post já está no Infobeso. Passe por lá e confira!
    www.infobeso.blogspot.com
    Um abraço

    Profª Esp. Denise Carceroni

    ResponderExcluir

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin