Google+

4 de nov de 2008

Sexo oral: para crianças...

- Mãe! O que é sexo oral?
Essa foi a pergunta feita por uma menina de 7 anos à sua mãe, pedagoga de um conceituado colégio paulistano. A mãe respondeu:

-E o que você acha que é?
Resposta da menina:
-Eu acho que é essa besteira que ficam falando aí no rádio.
Em tempo: no caminho da escola eles costumavam ouvir um programa humorístico chamado sexo oral.


.................................................


-Professora, por que a minha xereca pisca quando vejo um homem e uma mulher se beijando na televisão?
Resposta da professora:
- O corpo recebe estímulos: um cheiro gostoso de comida faz a gente sentir vontade de comer e um vento frio faz a pele se arrepiar. Do mesmo modo, algumas imagens (como o casal que se beija) estimulam os órgãos sexuais e por isso a vagina se contrai ("pisca").

Essas e outras perguntas embaraçosas podem ser feitas a qualquer momento, como podemos fazer para responder de forma adequada, sem constrangimentos?

O Blog Chega de sofrer calado, publicou um post excelente sobre o assunto, intitulado Eles querem falar de sexo, vale a pena conferir.

Aqui vão algumas dicas postadas nesse blog que eu adianto para vocês.
  1. Qualquer dúvida, por mais simples que pareça, é relevante e pertinente.Ouvir, mais do que falar, é a melhor conduta.
  2. Estimule o debate e deixe os estudantes tirarem as próprias conclusões.Caso alguém pergunte, sua opinião sobre o tema deve ser dada no final da discussão.
  3. Apresente informações científicas sempre que necessário, sem emitir juízos.
  4. Para não expor ninguém, o ideal é levantar dúvidas sem personalizar (os estudantes encaminham as questões por escrito ou produzem cartazes em que todos escrevem o que já sabem sobre determinado assunto).
  5. Perguntas sobre a conduta pessoal dos alunos são constrangedoras, pois pode parecer que você quer policiar as atitudes deles.
  6. Mantenha a discussão genérica, sem se intrometer na intimidade da garotada.
  7. Jogos e dinâmicas (além de discussões em pequenos grupos) favorecem a participação dos mais tímidos.
  8. Faça um "contrato" com a turma para garantir que tudo o que for discutido não será usado em comentários maldosos nos corredores nem para julgar os colegas. O respeito é o caminho para o bom aprendizado.

imagem: radialistas.net

Um comentário:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin