Google+

10 de dez de 2008

5 dicas para ajudar na alfabetização das crianças

Essas dicas foram publicadas no Caderno Equilíbrio da Folha de São Paulo (04/12/2008), dadas pela Cristina Nogueira Barelli, mestre em linguística e Vitória Régis Gabay de Sá coordenadora pedagógica da escola Jacarandá.

Achei-as muito interessantes e por isso reproduzo aqui, na íntegra.


  1. Ficar muito ansioso para ver "resultados"da alfabetização, pode atrapalhar o processo; Não insista para a criança escrever seu nome ou ler textos se a vontade de fazr essas coisas não partiu da própria criança.
  2. Ao realizar atividades com os filhos relacionadasà leitura e à escrita, não as faça por obrigação, mas por prazer, por exemplo lendo para eles, histórias que realmente aprecia. Contar aos pequenos histórias mediadas pelo livro (ou seja leitura em voz alta) é uma forma dos pais tornarem o processo de alfabetização que elas viverão na escola significativo.
  3. Escrever com letras "erradas" (por exemplo "KASA"), faz parte do processo de construção da escrita, ajuda a criança entender como ela funciona; se os pais corrigem sistematicamente toda a lição de casa podem atrapalhar todo o processo pedagógico.
  4. O melhor é que a letra cursiva seja introduzida depois da criança estar alfabetizada. Em geral é por volta dos sete anos que ela já tem apropriação motora de movimentos específicos para a "letra de mão". Não há porquê os pais estimularem esse tipo de escrita antes dessa idade.
  5. Na faixa etária que vai da educação infantil ao início do ensino fundamental, aprender a ler e a escrever um pouco mais cedo ou um pouco mais tarde não significa ser mais ou menos inteligente; comparar o ritmo de diferentes crianças não cntribui para o sucesso da alfabetização.

Leia também:

Para aprender a gostar de ler

Livros que ajudam crianças a lidar com temas dolorosos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin