Google+

17 de abr de 2013

Mãe multitarefas: como lidar com a culpa


A psicoterapeuta, Dra. Triana Portal, especialista em Psicologia Clínica pela USP e membro da Sociedade Brasileira de Psicologia, explica como as mães podem lidar com as culpas mais comuns para que ela não se torne um peso no cotidiano da vida familiar.



Pode respirar: apesar da maioria das mulheres não conseguirem abolir a culpa por trabalhar muito, por não comprar tudo o que a criança quer, por não ter paciência para brincar, as mães podem criar recursos para conviver melhor com seus conflitos.

Muitas vezes a mãe se culpa por trabalhar demais, esse é o motivo mais frequente e que mais perturba as mães.  Uma mãe profissionalmente realizada é mais feliz e, assim sendo, conduzirá a maternidade de forma mais efetiva.

Também, segundo a Dra. Triana, em geral, há benefícios para os filhos de mães que trabalham fora: essas crianças costumam ser mais independentes, extrovertidas, autossuficientes.

"Uma forma interessante de recuperar o tempo junto é reservar os finais de semana para dar atenção aos filhos, mesmo por um tempo curto. O importante é dar atenção exclusiva e de qualidade ao seu filho."

Um comportamento muito comum é tentar compensar a ausência fazendo a vontade da criança com relação a guloseimas e fast-food. " Isso não é de um todo errado, precisa  equilibrar a alimentação saudável com a mais calórica, mas pode fazer as vontades. Esses "deslizes"gastronômicos fazem parte do desenvolvimento psicossocial e são importantes, pois se for muito reprimida a criança  vai compensar, comer tudo que não podia, no futuro."

Outra culpa que é muito relatada no consultório é quanto ao linguajar: quando escapa um palavrão ou um tom de voz mais elevado. 'Desabafar é humano, mas deixe claro  para seu filho que foi um ato isolado. Não adianta ficar dando sermão em filho e além de tudo, sentir-se culpada por isso depois, e fazer o oposto do que prega." Lembre-se que você a pessoa principal na vida da criança e ela está de olho em você o tempo todo.

Quando a mãe é mais presente que o pai  a responsabilidade acaba ficando apenas com a mãe. Nesse caso, tudo o que acontece ao filho pode ser interpretado como responsabilidade da mulher.  Mas aliviar nas broncas necessárias nem sempre é o melhor:" não podemos isentar nossos filhos e toda e qualquer frustração do mundo, perdas fazem parte da vida e, em alguns caso,s elas acontecem muito cedo na vida."

Lidar com a ausência do pai entra nesse contexto.

Se a culpa é algo muito forte em sua vida e está difícil de lidar, procure um especialista, nem tudo que acontece na vida do seu filho é culpa sua, sua função é orientá-lo nas situações difíceis da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin