Google+

4 de mai de 2013

Quando os outros educam seu filho

Pais devem ficar atentos às influências que a criança recebe fora e dentro do ambiente familiar.
Antigamente, quando a mulher ainda não trabalhava fora e as crianças ingressavam mais tarde na escola, os pequenos costumavam passar todo o tempo sob as vistas da mãe. Hoje, a grande maioria deles fica sob a tutela da babá, da professora ou de algum parente durante boa parte do dia, enquanto os pais trabalham ou têm outros afazeres. Essa convivência também influencia nos comportamentos e medos dos pequenos.



Segundo a psicóloga Ana Cássia Maturano, é preciso que os pais estejam atentos a algum tipo de manifestação diferente no modo de agir dos seus filhos e no das pessoas que ficam com eles. Para a psicopedagoga Quezia Bombonatto, presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia, ABPp, há casos em que as crianças ficam muito dependentes da babá ou da empregada, chegando a negar a autoridade dos pais. “Nesse caso, é aconselhável observar a conduta dessas pessoas com a criança, como é a relação delas”, ensina Quézia. “Os pais devem também analisar se estão sendo demasiado ausentes na educação da criança”.

Segundo Ana Cássia, durante a infância, acreditamos incondicionalmente no que os adultos falam, sem possibilidade de discernir os exageros. Quem convive com crianças sabe que é preciso uma boa dose de paciência, e, dessa maneira, é tentador cair num erro: controlá-las pelo medo e mentiras. “Através de ameaças como “Não vou gostar mais de você” e outras do tipo, os responsáveis, não por maldade, mas por falta de informação, usam esse instrumento para conter ou aquietar a criança. Isso pode aterrorizá-la e prejudicar a sua relação com outras pessoas, inclusive os pais”, diz a especialista.
“Perda da autoridade dos pais e invenção de medos são os principais riscos na educação das crianças feita por outras pessoas, que não os pais, por isso a necessidade de orientá-las caso percebam algo que não vai bem”, conclui Quézia Bombonatto.


Fontes
Ana Cássia Maturano – Psicóloga e psicopedagoga, especializada em Problemas de Aprendizagem. É co-autora do livro “Puericultura – Princípios e Práticas” (Ed. Atheneu), no qual aborda aspectos relacionados a ‘estimulação cultural da criança’ e colunista de Educação do G1.

Quezia Bombonatto, psicopedagoga clínica e presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia, ABPp.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin