Google+

23 de ago de 2013

24 de agosto dia da infância: Livros para crianças instigam a reflexão sobre a própria condição infantil

Diferentemente do Dia da Criança, que é pura diversão, o Dia da Infância, celebrado em 24 de agosto, tem o propósito de fazer refletir sobre as condições sociais, econômicas e educacionais em que as crianças vivem no mundo inteiro. Vários livros da Editora do Brasil retratam meninos e meninas que enfrentam dúvidas e problemas tipicamente infantis e que têm de aprender a lidar como gente grande.

Educação Infantil


Para as crianças da Educação Infantil, a sugestão é o livro Meu aniversário, de Pilar Ramos, ilustrado por Maria Rosa Aragó (32 páginas, R$ 26,80), que aborda assuntos como o amadurecimento e a responsabilidade. Max está fazendo aniversário. Ele ganhou presentes e uma festa bem animada, porém o mais importante é que ele percebeu que está crescendo e, por isso, ficando cada vez mais responsável. O menino já está aprendendo a se cuidar sozinho e evitar os perigos do dia a dia.
Clique aqui para comprar



Ensino Fundamental

Para os que iniciam o Ensino Fundamental, É meu!, de Telma Guimarães Castro Andrade, ilustrado por Lie A. Kobayashi (16 páginas, R$ 21,40), inicia a discussão sobre cidadania e solidariedade. É o dia do brinquedo na escola. Uma boneca-faz-tudo, um gato mia e pula e um ursinho que repete tudo que houve... A cada semana Patrícia leva alguma coisa diferente, o que seria muito divertido se ela emprestasse e dividisse com os colegas. Mas isso logo muda. Com a ajuda do ursinho, ela percebe que ser egoísta não é nada divertido.
Clique aqui para comprar


Em A descoberta de Miguel, de Marilundes Nunes, também ilustrado por Lie A. Kobayashi (16 páginas, R$ 24,30), traz uma importante reflexão sobre um péssimo hábito da vida moderna: a educação dos filhos através da televisão, substituindo a convivência diária dos pais com a criança pelo rápido contato após o trabalho. Miguel, depois de ficar sem TV por um tempo, descobre um mundo novo ali bem pertinho, dentro de seu próprio quintal, recheado de aventura e diversão, no qual ele ainda não havia reparado porque perdia muito tempo vendo televisão.
Clique aqui para comprar


A partir do terceiro ano, a sugestão é As brincotecas, de Naava Bassi, ilustrado por Avelino Guedes(32 páginas, R$ 34,90), que aborda questões como consumo exarcebado, desigualdade social e trabalho infantil. Um país em forma de triângulo não pode ser justo para ninguém. Assim, quando crianças que moram no topo do triângulo ficam sabendo que na base existem crianças que não têm nem mesmo tempo para brincar, porque precisam trabalhar, resolvem ajudar a mudar essa situação. Com a participação de todos, o triângulo nunca mais será o mesmo. Clique aqui para comprar

Já A mochila que pesava demais, de Regina Vieira, ilustrado por Dawidson França (24 páginas, R$ 24,30), o foco é o amadurecimento, a autoestima e a relação familiar. Pedro tinha uma mochila muito grande, com espaço para tudo. Foi escolhida pela mãe, que a limpava diariamente guardando o material da escola de forma bem organizada. Mas a mochila era muito pesada e dava um trabalhão enorme carregá-la para a escola todos os dias. Certa vez, Pedro percebeu que, ao se libertar de outros pesos em sua vida, como o cuidado excessivo de sua mãe, a mochila ficou mais leve e a vida do menino, então, começou a se transformar...
Clique aqui para comprar

Assim como esses, a Editora do Brasil conta em seu catálogo com mais de duas centenas de títulos que emocionam e divertem, ao mesmo tempo em que promovem a reflexão e o senso crítico dos pequenos leitores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin