Google+

27 de ago de 2013

Como escolher o melhor tipo de borracha para seu filho

Você sabe como escolher o melhor tipo de borracha para seu filho? Nunca pensou nisso, não é mesmo? Que existem tipos de borrachas diferentes você já tinham percebido, elas podem ter vários formatos, cores, uma são mais macias do que outras, então vamos explicar e dar algumas sugestões.

A Mercur, por exemplo,  oferece diversos tipos de borrachas. Durante o período de alfabetização quando utilizadas, as crianças costumam escolher as borrachas do tipo Record ou Clean. “São modelos mais simples de manejar e auxiliam os pequenos na realização das atividades, bem como na sua pega”, explica a pedagoga da Mercur, Márcia Murillo. Já para os adolescentes ou crianças mais velhas, uma sugestão é usar ponteiras que são práticas e funcionais. “É uma maneira de otimizar o espaço no estojo escolar, na mesa da sala de aula e possibilita precisão para apagar detalhes menores”, comenta a pedagoga.

A Faber-Castell é outra empresa que oferece inúmeros tipos de borracha, como a Grip que é atóxica tem formato triangular, mais ergonômico e possui exclusivas esferas antideslizantes que oferecem maior firmeza para apagar. Em 2011 recebemos um kit com essa borracha e desde então é ela que usamos. Mais firme e muito prática para uso de adultos e crianças que já dominam o lápis.


Uso profissional

As borrachas não são usadas apenas por crianças, embora estejamos em pelana era digital, muitos profissionais ainda usam a borracha como instrumentos de trabalho, como arquitetos e engenheiros. Para esses profissionais a Mercur indica a borracha Studio, que possibilita abrir áreas de luz e remover traços e a poeira do grafite, carvão ou pastel seco que se forma na elaboração do desenho. A Prisma, também pode ser uma sugestão, pois seu formato triangular oferece maior conforto na hora da pega e suas extremidades proporcionam mais precisão ao apagar os desenhos.

Outro modelo é a Nanquim, que além de ser desenvolvida com matérias-primas naturais, possui pó de silício ultrafino em sua composição. É indicada para remover o que foi escrito com caneta nanquim, caneta esferográfica e lápis de cor.     

Tipos de borrachas

Borrachas naturais e termoplásticas 

Atualmente a Mercur trabalha com dois tipos de borracha de apagar: as naturais e as termoplásticas. As borrachas naturais são produzidas a partir do látex das Seringueiras, matéria-prima de fonte renovável que se regenera na natureza, minimizando o impacto ambiental. Já as borrachas de apagar termoplásticas são derivadas do petróleo e não utilizam o látex em sua composição.

O livro Materiais e Técnicas: guia completo, explica um pouco mais sobre os tipos de borracha:

Borracha de látex natural 
São as típicas borrachas escolares. São macias e deixam muitos farelos. Revelam-se úteis para apagar as linhas feitas com grafite não muito macio nem muito duro. Também servem para limpar as possíveis marcas e manchas acumuladas sobre o papel durante o trabalho.

Borrachas sintéticas
Caracterizam-se sobretudo por ser muito limpas e por agredir pouco o suporte. Produzem poucos farelos, que geralmente não se desprendem delas. São adequadas para eliminar qualquer marca de grafite sobre papéis finos e delicados. Podem ser transparentes ou de cores vivas, e seu toque é sempre extremamente fino.

Borrachas abrasivas
Contêm uma quantidade variável de agente abrasivo e servem para apagar as marcas de nanquim ou de tinta oleosa de esferográficas e canetas-tinteiro. Em geral são de cor azul ou vermelha e existem em diferentes gradações, menos ou mais abrasivas dependendo do tipo de tinta que ser quer apagar e da resistência do papel.

Borrachas maleáveis 
Fabricadas com látex natural, são extremamente absorventes. Como podem ser moldadas quase tanto quanto a massa de modelar, permitem criar formas adequadas para os diferentes apagamentos. Por ser muito moles, não são apropriadas para apagar traços de grafite ou de lápis pastel; de fato, empregam-se sobretudo para eliminar manchas de carvão e de pastel em barra. Até certo ponto, são autolimpantes, ou seja, quando modeladas, absorvem e distribuem as manchas em toda a sua massa. Por isso, com o uso continuado, transformam-se numa boal preta.

Lápis-borracha
Para corrigir detalhes de desenhos muito minuciosos, de pequeno tamanho, existem lápis cuja mina é, na verdade, uma borracha dura e pouco abrasiva. Os porta-borrachas ou caneta-borracha são instrumentos com uma carga retrátil de látex que mantêm a borracha limpa e em boas condições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin