Google+

2 de set de 2013

A maneira certa de elogiar seu filho

Uma boa nota na escola, uma arrumação no quarto, há diversas atitudes da criança que merecem um elogio e outras tantas, os pais que o digam, que pedem crítica ou mesmo repreensão. O que muitos pais devem saber é que o elogio tem duas partes: as palavras do adulto e o que a criança interpreta.



Segundo a psicóloga Ana Cássia Maturano, o elogio “útil” é aquele que afirma que a criança é capaz de ajudar, de criar e não aquele elogio que diz que a criança sempre tem atitudes brilhantes. 

“No caso de uma boa nota na escola, o elogio deve ser referente àquela prova. Dizer que a criança é a mais inteligente, que sempre tira as notas melhores é nocivo”, diz a especialista. “A criança não é boba, no fundo ela sabe que existem colegas mais inteligentes; isso leva ao descrédito nos pais ou medo de decepcioná-los”.
De acordo com Ana Cássia, o elogio tem de conter afirmações reais que estimule a própria criança a pintar um retrato positivo de si mesma. 

Voltando ao exemplo da nota escolar, o correto seria elogiar a capacidade que a criança teve de compreender determinado assunto.  “Assim, ela não se sentirá pressionada a entender tudo, mas sim, estimulada a compreender e se sentir capaz”, observa Ana Cássia.

Sobre:
Ana Cássia Maturano é psicóloga e psicopedagoga pela USP, especializada em Problemas de Aprendizagem. É co-autora do livro Puericultura – Princípios e Práticas (Ed Atheneu), onde aborda aspectos relacionados a ‘estimulação cultural da criança’ e colunista de Educação do G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin