Google+

26 de fev de 2015

Erros e acertos na hora de preparar a lancheira

Uma boa parte das mães apresenta uma preocupação muito grande com o lanche da escola e acaba exagerando na sua quantidade. É importante lembrar que as principais refeições devem ser feitas no domicílio e que o lanche na escola deve ser o suficiente para hidratar a criança e fazer com que esta não fique um longo período sem se alimentar, afirma Mônica Spinelli, professora de Nutrição do Mackenzie.

A nutricionista explica que no período matutino a criança não deve ir para a escola em jejum, e o lanche deverá ter uma quantidade que não interfira no almoço. Da mesma forma o lanche da tarde não deverá tirar o apetite para o jantar.



Os lanches devem ser variados nos dias da semana, explica Spinelli. Veja as sugestões da nutricionista que afirma que o lanche deve conter algo líquido e algo sólido.

Líquidos
  • suco
  • leite
  • iogurte
Sólidos
  • Uma pequena porção de fruta (gomos de uva, uma maçã ou banana pequena, cubos de melão, morangos, etc.), 
  • Um sanduiche pequeno – opte por recheios de queijo e frios menos gordurosos como peito de peru, 
  • Ou biscoitos salgados (água e sal ou cream cracker), 
  • Ou bolo caseiro sem recheios ou coberturas
Alimentos industrializados, processados, costumam apresentar altos teores de sódio, gordura ou açúcares e, por isso, é importante ler sempre os rótulos e dar preferência para os que indiquem alimentos sem conservantes. Por fim, a nutricionista ressalta que os pais devem ter cuidado com o tamanho das porções e que as lancheiras térmicas são uma boa opção para a conservação dos alimentos.

Por: Mônica Glória Neumann Spinelli.
Professora de nutrição da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin