Google+

14 de jul de 2016

Meu filho é um Picky Eater?

A Mead Johnson Nutrition fez uma pesquisa para identificar o comportamento mais comum dos Picky Eaters e descobriram que a refeição que as crianças mais pulam é o café da manhã. Com relação aos alimentos, vegetais são os campeões de rejeição (75% das crianças não gostam deste tipo de alimento). Em seguida, vem os legumes (66%) e as leguminosas, como lentilha e feijão (30%).
Por outro lado, 96% das crianças seletivas comem massas e pães facilmente, produtos lácteos são queridos por 84% e arroz e batatas agradam ao paladar de 87%.

Picky Eaters é uma expressão usada para designar "comedores seletivos". São crianças que têm um comportamento alimentar que pode variar, excluir determinados grupos de alimentos como verduras e legumes, pular refeições, ou, simplesmente, comer muito pouco.
 Esse comportamento geralmente aparece em crianças de um a cinco anos e os motivos mais comuns são:

  • Desaceleração do crescimento, que gera diminuição do apetite;
  • Capacidade gástrica limitada;
  • Troca da dentição;
  • Hábitos familiares.

O comportamento dos Picky Eaters não causam doenças, mas podem acarretar em carências nutricionais importantes, por isso é recomendado buscar o auxílio profissional que algumas vezes pode envolver o Pediatra, Nutricionista e Psicólogo.

Resultado da Pesquisa Picky Eaters - Mead Johnson Nutrition

1- A refeição mais difícil para as crianças é o café da manhã

46% dos picky eaters pulam o café da manhã, 20% o almoço e 23% o jantar. A principal queixa das crianças para não quererem o café da manhã é não estarem com fome. Já no almoço, elas se queixam que não gostam da comida preparada (20%) e dos vegetais (16%). Os que são mais relutantes ao jantar, acabam consumindo outros alimentos em porções menores, como iogurtes e snacks industrializados (34%). 


Barreiras para comer bem
Café da manhã
  • Não gosta de comer pela manhã/acorda sem fome: 67% 
  • Acorda perto da hora do almoço e não quer comer: 9% 
  • Não tem fome: 8% 
  • Come outras coisas em porções pequenas (iogurtes, lanches industrializados): 3% 
  • Quando está brincando, não quer parar para comer: 3% 
  • Pais têm de forçar ou insistir para os filhos comerem: 3% 
  • Só come o que quer: 3% 
  • Quando está vendo desenhos, não quer parar para comer: 3% 
  • Quando chega a hora de ir para a escola, fica agitado e não come direito: 2% 

Almoço
  • Não gosta da comida/alimentos preparados: 20% 
  • Não gosta de vegetais: 16% 
  • Não tem fome: 11% 
  • Quando está brincando, não quer parar para comer: 11% 
  • Come outras coisas em porções pequenas: 10% 
  • Pais têm de forçar ou insistir para os filhos comerem: 9% 
  • Não gosta de feijão: 9% 
Jantar
  • Come outras coisas em porções pequenas: 34% 
  • Está com sono/Jantar é na mesma hora que costumam ir dormir: 14% 
  • Não tem fome: 13% 
  • Come na escola e chega em casa sem fome: 12% 
  • Prefere mamadeira/achocolatado/leite: 9% 
  • Pais têm de forçar ou insistir para os filhos comerem: 6%

2- Os alimentos mais rejeitados

Vegetais são os campeões de rejeição, com 75% dos picky eaters torcendo o nariz para eles. Em seguida, vem legumes (66%) e as leguminosas, como lentilha e feijão (30%).

Vegetais, legumes e leguminosas são mais difíceis de serem consumidos porque as crianças não gostam do sabor



Alimentos que as crianças têm dificuldade em comer

  • Vegetais (alface, espinafre): 75%
  • Legumes (cenoura, brócolis, berinjela): 66%
  • Leguminosas (feijão, lentilha, arroz): 30%
  • Derivados do milho: 23%
  • Frutas: 21%
  • Produtos de origem animal (frango, carne vermelha, peixe): 21%
  • Ovos: 15%
  • Aveia, arroz, batata: 13%
  • Laticínios (leite, iogurte, queijo): 9%
  • Farináceos (massas, pão, bolachas, bolos): 5%

Razões para não comer esses alimentos

Não gosta do tipo do alimento/Não gosta de jeito nenhum
  • Vegetais: 58%
  • Legumes: 57%
  • Fruta: 62%
  • Derivados do milho: 60%
  • Aveia, arroz, batata: 64%
  • Leguminosas: 62%
  • Produtos de origem animal: 58%
  • Ovos: 61% 
Acha ruim/não gosta do gosto
  • Vegetais: 55%
  • Legumes: 56%
  • Fruta: 47%
  • Derivados do milho: 55%
  • Aveia, arroz, batata: 50%
  • Leguminosas: 51%
  • Produtos de origem animal: 46%
  • Ovos: 45% 
Acha o gosto amargo
  • Vegetais: 16%
  • Legumes: 13%
  • Fruta: 10%
  • Derivados do milho: 7%
  • Aveia, arroz, batata: 8%
  • Leguminosas: 12%
  • Produtos de origem animal: 9%
  • Ovos: 13% 
Não consegue comer/Cospe a comida/Fica ansioso
  • Vegetais: 12%
  • Legumes: 14%
  • Fruta: 10%
  • Derivados do milho: 12%
  • Aveia, arroz, batata: 14%
  • Leguminosas: 12%
  • Produtos de origem animal: 18%
  • Ovos: 14% 

Dificuldade para mastigar/Não gosta de mastigar

  • Vegetais: 11%
  • Legumes: 11%
  • Fruta: 11%
  • Derivados do milho: 10%
  • Aveia, arroz, batata: 8%
  • Leguminosas: 13%
  • Produtos de origem animal: 22%
  • Ovos: 11%

3. Os mais amados

96% dos picky eaters comem massas e pães facilmente, produtos lácteos são queridos por 84% e arroz e batatas agradam ao paladar de 87%.


Alimentos que as crianças comem facilmente

  • Massas, pães: 96%
  • Laticínios: 94%
  • Aveia, arroz, batata: 87%
  • Ovos: 83%
  • Só come alimentos sem valor nutricional/lanches rápidos: 83%
  • Frutas: 79%
  • Frango, carne vermelha, peixe: 78%
  • Derivados do milho: 72%
  • Leguminosas: 71%
  • Legumes: 37%
  • Vegetais: 32%

Dicas para contornar o comportamento dos Picky Eaters

Veja algumas dicas dadas pelo nutrólogo e pediatra Mauro Fisberg, ao site Vila Mulher.
  • Evitar distração durante a refeição, desligue a televisão;
  • Nós comemos com os olhos, invista em pratos bonitos que possam despertar o apetite;
  • Limite a duração das refeições;
  • Ofereça alimentos adequados a cada idade;
  • Introduzir sempre alimentos novos;
  • Incentive a alimentação independente;
  • Ofereça frutas, verduras e legumes em todas as refeições;
  • Ofereça os mesmos alimentos com diferentes apresentações/texturas (cozido, frito, assado, etc);
  • Diminua a preparação das "comidas favoritas";
  • Sente a criança à mesa com os outros membros da família;
  • Para aquelas crianças que bebem muito leite, diminuir o volume e a frequência;
  • Limite o consumo de líquido durante a refeição. Água e suco devem ser oferecidos durante a refeição com cuidado;
  • Respeitar períodos de pouco apetite e preferências alimentares;
  • Oferecer pequenas quantidades de comida para não desencorajar a criança a comer;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin