Google+

18 de out de 2017

Surdez unilateral em crianças deve ser tratada


Para muitas pessoas a surdez unilateral não afeta tanto o dia a dia, já que é possível escutar perfeitamente com o outro lado. Porém, no caso das crianças, essa falta de audição pode prejudicar bastante seu desenvolvimento e alfabetização. É o caso de Henrique Teixeira Coutinho, um menino de 5 anos que tem perda auditiva profunda no ouvido direito e audição normal no ouvido esquerdo. 

Em sua rotina, ele comentou com os pais que em diversas situações tinha dificuldade para identificar os sons à sua volta. Foi então que a mãe dele, ao notar que a surdez unilateral do filho estava prejudicando seu relacionamento com outras pessoas e o desenvolvimento escolar, procurou ajuda para que Henrique tivesse melhor qualidade de vida hoje e no futuro.

Henrique Teixeira Coutinho - foto: divulgação

Tratamento da surdez unilateral em crianças


O tratamento da surdez unilateral ainda é tema de debate entre a classe médica, uma vez que alguns profissionais não acreditam que uma solução auditiva para este tipo de problema possa melhorar significativamente a qualidade de vida dessas pessoas. Mas especialmente no caso de crianças, não escutar os sons em uma das orelhas pode trazer grandes prejuízos, principalmente quando essa perda auditiva é profunda.

Em crianças com perda de audição unilateral, dificilmente percebemos de imediato que elas não escutam bem. Foi assim com Henrique. Enquanto crescia, sua família notava que ele apresentava dificuldades para identificar os sons e também para entender as conversas, principalmente em ambientes ruidosos ou quando mais de uma pessoa estava falando ao mesmo tempo. Na escola, os professores relatavam que ele apresentava dificuldades de atenção.

Para tratar o déficit de audição em um dos ouvidos, foi criado um dispositivo auditivo por condução óssea chamado ‘Sistema Ponto’, uma prótese cirúrgica, adaptada com um processador de fala externo. O ‘Ponto’, fabricado pela Oticon Medical, é indicado para pessoas que apresentam perda auditiva condutiva, mista e unilateral profunda que estão impossibilitados de utilizar um aparelho auditivo convencional. É possível adaptar o Sistema Ponto com um pequeno implante, instalado durante uma cirurgia simples e rápida, seguida de uma reabilitação eficaz.

“Antes da decisão pela cirurgia, é possível realizar um teste com o ‘Ponto’ para que o usuário – ou os seus responsáveis - tenha certeza do benefício do implante. A cirurgia pode ser realizada a partir dos 5 anos de idade. Antes disso, porém, bebês e crianças podem utilizar um outro dispositivo, um processador de fala acoplado a uma faixa, para estimular a audição e auxiliar no desenvolvimento da fala”, explica a fonoaudióloga Andréa Caruso, responsável pelo tratamento de Henrique.


Sobre o Sistema Ponto

O ‘Sistema Ponto’ é a uma prótese cirúrgica osteoancorada, adaptada com um processador de fala, indicado para pacientes que têm perda auditiva condutiva, mista e unilateral profunda e que estão impossibilitados de utilizar um aparelho auditivo convencional. Fabricado pela Oticon Medical, empresa global de soluções auditivas implantáveis, com acesso aos mais recentes avanços em pesquisa, o Ponto tem uma alta tecnologia, desenvolvida e projetada para atender às necessidades do usuário e otimizar sua experiência auditiva, garantindo melhor qualidade de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin