Google+

5 de fev de 2008

Escola: hora do lanche.


"Meu lanchinho, meu lanchinho,

vou comer, vou comer,

pra ficar fortinho, pra ficar fortinho,

e crescer, e crescer."



A obesidade infantil já atinge cerca de 10% das crianças brasileiras. Mais alarmante do que isso é que algumas vezes vem associada a quadros de desnutrição. Sim! Criança gorda e desnutrida...é possível! O consumo de alimentos altamente calóricos e de baixíssimo teor nutricional, são os responsáveis por essa aberração. Mas esse quadro tem solução relativamente fácil, já a diabetes tipo 2...essa não tem cura. Isso mesmo existem crianças que desenvolveram a diabetes que até pouco tempo atrás era doença de adulto. Como??? O organismo da criança foi exposto tantas vezes a uma quantidades tão grandes de glicose (que entrano corpo na forma de açúcar e carboidratos) que seu corpo perdeu a capacidade de metabolizá-la. Será necessário tomar medicamentos para o resto da vida.

Quem é o grande responsável por isso? Os pais! Sim, educação alimentar vem de casa. Por mais que nossos filhos estejam expostos à propagandas de alimentos calóricos e pouco nutritivos, por mais que a cantina da escola não colabore vendendo produtos mais adequados. Somos nós que devemos dar o exemplo e ensiná-las a se alimentar de forma saudável.

O lanche na escola é fundamental para o desenvolvimento infantil, devido a quantidade de atividades físicas e intelectuais desenvolvidas a criança não deve passar longos períodos em jejum. Ao contrário do que algumas pessoas pensam o lanche não é o responsável por tirar o apetite na hora do almoço/jantar, mas a qualidade e a quantidade dos alimentos ingeridos neste momento.

Vão algumas dicas do IMen - Instituto de Metabolismo e Nutrição, para o preparo de lanches escolares mais saudáveis:


  • Um líquido para repor as perdas hídricas ocorridas durante as atividades físicas. Devem ser acondicionados em garrafas térmicas de lancheiras, podem ser sucos, chás, água de coco engarrafados ou em embalagem tetra-pack. Cuidado com os refigetantes!

  • Uma fruta: por serem ricas em vitaminas, sais minerais e fibras. As mais práticas são as que podem ser consumidas com casca ou cuja casca pode ser retirada com facilidade (maçã, banana, pêra, mexerica, uva)

  • Um tipo de carboidrato: sua principal função é fornecer energia. Ofereça pães (integral, fôrma, sírio, broa, etc...), bolachas, bolos. Cuidado com a quantidade, pois são apenas parte do lanche.

  • Um tipo de proteína: estas são responsáveis pela construção e manutenção dos tecidos do corpo, além de estarem ligadas ao bom funcionamento do sistema imunológico. Ofereça proteínas lácteas (queijos, requeijões), iogurtes, frios e defumados os mesmos devem se mantidos em temperatura adequada.

Sugestão de cardápio:

Segunda-feira
1 caixinha de vitamina,1 bisnaguinha com requeijão,1 maçã
Terça-feira
1 caixinha de suco concentrado,1 sanduíche (2 fatias de pão de forma) com queijo branco,1 pêra
Quarta-feira
1 garrafinha de leite fermentado,1 minibolo,1 goiaba
Quinta-feira
1 caixinha de suco concentrado, 3 bolachas sem recheio, 1 queijo processado
Sexta-feira
1 caixinha de achocolatado,1 bisnaguinha com peito de peru, 1 ameixa vermelha

2 comentários:

  1. Denise querida, eu estava doida com o que levar para o lanchinho da Isa. Não preciso dizer mais nada.
    Valeu!!!!!!!!!!!OBRIGADU!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Olha só Denise
    Tenho quatro filhos e todos vão para escola este ano. Então dá para imaginar o quanto a praticidade é importante para mim. Acontece que qdo vou ao mercado fico apavorada com os rótulos dos sucos e achocolatados tetra-pack, devido ao grande número de corantes, conservantes e elementos artificiais. Serão eles realmente mais seguros, devido à embalegem, do que os produtos feitos em casa? Alguma dica nesse sentido?

    ResponderExcluir

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin