Google+

19 de mai de 2008

A formação da consciência crítica


Recebi um e-mail da leitora Rute Mattos pedindo uma sugestões sobre atividades que contemplem a formação da consciência crítica (ex.: no dia do índio formar consciência crítica à esse respeito). Achei o pedido muito interessante e desafiador e ao invés de responder diretamente decidi fazer essa postagem.

Antes de tudo precisamos entender o termo consciência crítica. Paulo Freire, em Educação e Mudança (1983), aponta suas características que se contapõe à consciência ingênua.
  • Anseio de profundidade na análise de problemas. Não se satisfaz com as aparências.
  • Pode-se reconhecer desprovida de meios para a análise do problema. Reconhece que a realidade é mutável.
  • Substitui situações ou explicações mágicas por princípios autênticos de causalidade.
  • Procura verificar ou testar as descobertas. Está sempre disposta a revisão.
  • Ao se deparar com um fato, faz o possível para livrar-se de preconceitos. Não somente na captação, mas também na análise e na resposta.
  • Repele posições quietistas. É intensamente inquieta. Torna-se mais crítica quanto mais reconhece em sua quietude a inquietude, e vice-versa.
  • Sabe que é na medida em que é e não pelo que parece. O essencial para parecer algo é ser algo; é a base da autenticidade.
  • Repele toda transferência de responsabilidade e de autoridade e aceita a delegação das mesmas. É indagadora, investiga, força, choca. Ama o diálogo, nutre-se dele.
  • Face ao novo, não repele o velho por ser velho, nem aceita o novo por ser novo, mas aceita-os na medida em que são válidos.

Um texto muito interessante de Rogério de Almeida Cunha diz que a utilização constante da palavra conscientização (que nasceu com o sentido de formação da consciência crítica), "esvaziou-a do que ela tem de mais profundo." Fazendo-se então necessário questionar:

  1. O que é consciência?
  2. O que é crítica?
  3. Como nasce a consciência crítica?

O que é consciência?


"A consciência é, pois, fundamentalmente a capacidade
humana, e estritamente humana, de prever e planejar previamente as próprias
atividades, de refletir sobre elas no decorrer da ação, e de cotejar os
resultados seja com os planos prévios, seja com princípios e ideais teóricos ou
práticos. A consciência é a capacidade de planejar , refletir e criticar. Esta
capacidade é normalmente captável pela constância em certo tipo de comportamento
e pela relação natural de conhecimento ."


O que é crítica?


"...é a superação dos acontecimentos que geram e alimentam
uma ideologia, ou que dela resultam, reforçando-a. Não existe formação da
consciência crítica sem uma atividade consciente e atenta. Se as palavras não
correspondessem a posições e comportamentos, não teria sentido pronunciá-las nem
menos ainda censurá-las."


Como nasce a consciência crítica?


"Assim, a consciência critica começa com a capacidade
critica de questionar os próprios pressupostos . A raiz da consciência é o
confronto, o fundamento da crítica é a humildade."


Leia o texto completo

Sendo assim podemos dizer que ter consciência crítica é não aceitar interpretações místicas, fantasiosas e ilusórias que tentem encobrir a realidade. É não permitir que o preconceito, crenças e suposições se sobreponham à razão, às causas das coisas. É o que você irá encontrar neste outro texto.

Eu acredito que a função do educador não é desenvolver uma atividade específica que contemple a formação da consciência crítica, pois ela deve estar presente no dia a dia da escola, em todas as atividades. Não é a atividade em si que irá desenvolver a consciência crítica, mas a estratégia utilizada.

Ao criar uma rotina onde exista uma discusão sobre a atividade proposta/realizada exercita-se a formação da consciência crítica, mesmo que aparentemente a atividade não passe de um jogo ou brincadeira. Questionar sobre o que, como e porque, torna-se parte natural do processo ensino-aprendizagem. Obvio que quanto mais maduros forem os alunos mais profundas poderão ser as discuções e mais complexos os temas a serem discutidos. Inclusive em aulas onde a atividade principal será a discusão de um tema ou assunto específico.

Tomando como exemplo o dia do índio sugerido pela leitora, é possível observar na série de atividades que propus que o exercício da consciencia crítica aparece em todas as atividades a medida que as crianças são instigadas a dar sua opinião, pesquisar sobre o assunto, discutir e algumas vezes até definir o que irão fazer. Sendo assim minha sugestão é faça uma roda de conversa antes e depois da atividade (independente da atividade!!!), esse é o melhor momento para formar a consciência crítica dos seus alunos.

O que você achou desta postagem? Tem algo a acrescentar? Deixe um comentário e vamos trocar idéias sobre esse assunto importntíssimo na formação de nossas crianças.

15 comentários:

  1. Olá Denise,
    Sou professora, adoro conhecer espaços com o seu,parabéns pelo post.
    BJS

    ResponderExcluir
  2. O desenvolvimento da consciência crítica na criança deveria ser o principal objetivo de qualquer educador, pai e mãe.

    Infelizmente, vejo pouco esforço neste sentido, seja de educadores, seja dos responsáveis pelas crianças.

    ResponderExcluir
  3. Ao ler este post, percebi o quanto somos ingênuos e manipuláveis, e só através da busca dos fatos ocultos, do questionamento constante e da análise mais profunda e histórica poderemos compreender o q não querem q compreendamos...

    parabéns e muito sucesso!
    Sueli

    ResponderExcluir
  4. Creio que a consiencia crítica o individuo já nasce com ela, sendo assim no decorrer de sua vida lapidada. Aos pais e educadores cabe esta responsabilidade de direcionar, porém depende de cada um.

    ResponderExcluir
  5. ola! gostei muito do seu texto e concordo quando diz que a consciência crítica se forma nas atitudes do dia a dia. acredito que os pais e educadores devem se abrir aos questionamentos da criança e do adolescente e ajudá-los a serem formadores de opinião.

    ResponderExcluir
  6. Estamos longe de ter uma consciência crítica, exemplo como o meio ambiente, o lixo, o preconceito,eu achei interessante as crianças como tema, mas eu não trabalho com criança, isso não quer dizer que eu não concorde e não faça minha parte, mas trabalho com idoso e vejo se é dificil trabalhar com criança que a maioria tem um lar e pessoas que as ame imagine um idoso que vai para uma casa de repouso e são abandonados pela família. Os filhos não sentem que é seu dever zelar pelos pais e avós. Sinto que é necessário e urgente que haja uma política em relação ao idoso, não basta só o estatuto. É dificil fazer valer os seus direitos.

    Eunice

    ResponderExcluir
  7. gostei muito do texto,parabéns se pudéssemos por em ação e práticas o que temos em nossa consciência quem sabe as crianças e os idosos teriam outros horizontes mais reconhecidos.

    ResponderExcluir
  8. Acredito q a consciência critica s forma nas atitudes do dia a dia, com os pais, educadores.

    ResponderExcluir
  9. A consciência crítica deveria ser uns dos temas mais abordados nas escolas, em casa. Pois a partir dessa opinião própria é que nossas crianças poderiam descobrir mais conhecimentos.

    ResponderExcluir
  10. Eu gostei muito da sua explicação sobre conciência critica, deu para entender bem, sou aluna do curso de SERVIÇO SOCIAL, e aprendi muito com o seu artigo. Muito obrigada..

    ResponderExcluir
  11. Estou estudando para serviço social e matéria me ajudou muito a complementar meus estudos em filosofia.

    ResponderExcluir
  12. OLA quero começar parabenizando a todos produltores do textoinclusive vc sueli, por postar este lindo texto,que me ajudou bastante ,tirar algumas duvidas que tinha e tambem me fez enteder mas que a conciencias criticas formas nas attitudes das pessoa,no dia adia,no trabalho,pais educadores etcparabens e u abrço

    ResponderExcluir
  13. A formação da consciência critica é fundamental na vivência do dia a dia que a luta da vida vai nús proporcionar. É importante saber discerni o certo e o errado . Questionar e humildade p/ aprender.

    ResponderExcluir
  14. A Consciência critica deve ser trabalhada com as criança desde o inicio da vida estudantil para que ela cresça e amadureça sendo uma pessoa critica que olhe de forma diferente e que não aceite certas atitudes e argumentos

    ResponderExcluir
  15. achei o texto maravilhoso, tudo de bom, realmente através da leitura, de conhecer idéias de outras pessoas seja qual for o assunto abordado é muito valioso para nossa formação, seja qual for a área, mas nos ensina principalmente a formação de caráter o enriquecimento do ser humano, o aprimoramento de idéias mais fixas e objetivas, foi mais ou menos isso em que me aprimorei ao ler esse texto e concordar com essas palavras tão bem colocadas.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin