Google+

21 de jul de 2009

Andador infantil prejudica o bebê?

A resposta é depende, mas antes de iniciar gostaria de esclarecer o que me motivou a escrever este post.
Recebi uma crítica duríssima e muito mal educada através do painel de recados. Dizia mais ou menos o seguinte: que era um absurdo eu me propor a ensinar a criar crianças e anunciar os perigosos andadores. Sou aberta à críticas, mas a leitora foi tão sem educação e mostrou tamanha ignorância que decidi escrever sobre o assunto.

Para começar existem dois tipos de andadores.
Os que possuem uma "cadeirinha" no meio
e aqueles para a criança empurrar. A polêmica é sobre o primeiro e meu anúncio é sobre o segundo.

O problema do uso desse tipo de andador (que possui uma "cadeirinha" no meio) está justamente na falta de informação. O maior risco que ele oferece é em relação às quedas. São altíssimos os índices de acidentes graves com bebês em andadores, no mundo inteiro, motivando a proibição de sua venda no Canadá. O brinquedo pode virar com facilidade ao tocar algum obstáculo, pode ser um sapato esquecido ou um pequeno degrau no caminho.

Com relação aos problemas ortopédicos eles podem de fato existir. O andador não deve ser usado por bebês com menos de nove meses, pois a posição da criança pode sobrecarregar a coluna e os membros inferiores, mas para chegar a causar uma lesão seria necessário o seu uso frequente e por longos períodos.
Em relação aos problemas no desenvolvimento motor da criança o que se diz é que um bebê que fica no andador pula fases do desenvolvimento, como engatinhar, apoiar-se para ficar em pé (o que é ruim), mas novamente isso só irá ocorrer se seu uso for frequente, se a criança for privada das demais atividades.


Quando meus filhos eram pequenos (hoje com 15 e 20 anos), ambos usaram andador. Naquela época ouvia-se falar alguma coisa sobre as quedas, mas nada alarmante. Ambos tiveram um desenvolvimento motor normal, nenhum deles teve problemas ortopédicos. O andador era mais um dos brinquedos entre tantos.


Quando digo que falta informação é isso, as mães precisam estar cientes que o andador não fará seu filho aprender a andar mais rápido, que existe um risco alto de quedas e a brincadeira precisa ser supervisionada (qual brincadeira de bebê não precisa?). Precisam ser informadas que para a saúde e bem estar dos bebês é necessário variar os estímulos, a regra do tempo no andador é a mesma para o cadeirão, para o bebê conforto, o chiqueirinho, o berço e o carrinho. Ou vocês acham que o desenvolvimento motor de uma criança que passa boa parte do tempo sentada em um carrinho ou uma cadeirinha não será prejudicado?
Com essas informações cabe à mãe decidir se vale a pena comprar o andador. Da mesma forma que algumas optam por usar chupeta mesmo sabendo dos problemas (Clique aqui para ler). E se fizer esta opção lembrar que é mais uma forma de seu bebê se divertir e não a única.

14 comentários:

  1. Denise:
    É lamentável que as pessoas não saibam argumentar sem ofender.Mas é preciso estar acima disso e seguir adiante, senão acabamos nos desiludindo e desistindo, o que seria uma pena.
    Como pediatra sou contrário ao uso do andador, principalmente pelo motivo que você cita (risco de acidentes), mas também porque considero o andador não um brinquedo, como voce diz, mas um aparelho que interfere no processo de desenvolvimento normal ao pular etapas (penso que a criança deve seguir naturalmente estas etapas e não caminhar através de um aparelho enquanto ela ainda não está pronta para caminhar).
    Tenho um post sobre isso("O bebê não precisa de andador", na seção de prevenção de acidentes)onde desenvolvo este argumento.
    Mas você tem razão de que a decisão final é sim dos pais.
    Um grande abraço e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Olá, meu nome é Pollyanna, e já acompanho seu blog. Meu parecer sobre este tema, é de que as mães hoje em dia não estão preocupadas em qualidade de tempo com seus filhos. O que se espera desses "brinquedos" é que eles façam o trabalho delas próprias, auxiliando no crescimento, sem causar danos a saúde de seus bebês, muito menos nos preciosos momentos em frente a telavisão, ao computador, no cabelereiro, no chá com as amigas...
    Qual é o problema em cuidar de seus filhos, terem atenção a eles e fazerem as horas serem preciosas ao lado de seus filhos?
    Usei andador com minha filha, mas não me privei de vê-la exercendo sua força fisica e motora para aprender a engatinhar, andar e se locomover independentemente, ou quase. Esses são momentos indescritiveis que essas mães não podem deixar de ter com seus filhos!
    Abraços,
    Pollyanna e Giovanna!

    ResponderExcluir
  3. Olha, eu concordo com tudo q disse, tenho 2 meninas, uma de 3 que andou super cedo, eu nao incentivei mas ela decidiu andar cedo, foi bem precoce, sem problemas, usou andador, brincava de pique pega com a gente dele, estavamos sempre juntos e ele era muito util pra me possibilitar cozinhar com ela junto, pq nao podia deixar engatinhando na cozinha e nao tinha com quem deixar. Com 10 meses ela andou e tudo normalissimo. A outra agora eh um bebe de 9 meses, totalmente diferente da irma, nao se movimentava quase, gostava de ficar deitada, fiquei ate preocupada mas era normal, anormal foi a minha primeira, enfim, com 7 meses ela começou a usar o andador para interagir brincando com a irma, bem controlado, agora com 9 começou a engatinhar tudo no tempinho dela.

    Tudo pode favorecer ou prejudicar se for usado incorretamente, ate uma escova de dentes pode causar problemas se nao fizermos bom uso dela e a criança escovar errado. Nao da pra ser radical, a gente se adapta a criança e ajuda ela dentro da possibilidade mas temos que entender que nao existe formula secreta ou receita de bolo para criar filhos corretamente, a gente faz o q pode e o andador eh muito bom pra mamaes q nao tem ajuda a as vezes precisam de uma maozinha para fazer algo em um lugar em q a criança nao pode ficar no chao.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Olá, ótimo post. Por opinião pessoal (sou ortopedista), gostaria que o primeiro tipo (este com a cadeira no meio) de andador fosse proibido terminantemente, não vou enumerar as causas, concordo quando vc diz que a desinformação oferece risco, mas estamos no país da desinformação. Já o segundo tipo de andador é aceitável pois a única coisa que faz é auxiliar a criança a realizar a tarefa de andar. Abraço.

    ResponderExcluir
  5. OLA, gostei muito da forma pessoal e reflexiva de como discutiu essa questão do andador. Meu filho está na fase de querer andar, fez fisioterapia mas nao quer engatinhar de jeito nenhum, chora para a gente andar com ele...estou colocando ele no andador aos poucos, duas vezes ao dia no maximo, só para ele se divertir mesmo, mas também ando com ele segurando em seus braços e faço muita atividade com ele
    Só tenho uma dúvida e gostaria que me ajudasse..qual a posição, ou seja, a altura ideal para regular o andador?..Não sei se estou colocando certo, nunca reparei nisso em outras crianças...se puder me ajudar eu agradeço

    ResponderExcluir
  6. Respondendo para Lima

    Oi!

    O ideal seria optar por aqueles andadores de empurrar, mas se irá usar o outro ajuste a cadeirinha de forma que seu filho alcance o chão.
    Só use se ele já conseguir ficar em pé sozinho, apoiando em móveis e outros objetos.

    Um abraço

    Denise

    ResponderExcluir
  7. ola !olha tenho umm bebe de 10 meses e eu o coloco no andador mas sao poucas horas durante o dia principalmente na hora das refeicoes pois nao tenho o cadeirao porque axo mais perigoso q o andador.
    eu so comecei a coloca-lo depois q ele comecou a ficar em pe e daepois q aprendeu a engatinhar pois tinha medo de pular fase ate isso acontecer o andador estava gardado e so qando ele estava p completar 9 meses q comecei a utiliza-lo...mas fico o tempo td com ele nao o deixo so nenhum minuto e nao e preguica de ficar com ele nao pois parei de trabalhar p cuidar melhor dele.sei q existem riscos de qeda e td mais porem deve -se ficar atenta para q isso nao ocorra.

    ResponderExcluir
  8. Um estudo científico foi feito na UFMG e vale a pena conhecê-lo para ajudar a nós pais tomarmos nossas decisões.
    Abraços a todos.
    http://www.ufmg.br/online/arquivos/015858.shtml

    ResponderExcluir
  9. Bom, estou pesquisando sobre se é bom ou não e qual melhor andador. Até porque está ficando complicado no meu caso, que preciso fazer o almoço e não levo de jeito nenhum meu bebe para a cozinha, procurando evitar acidentes.
    Meu bebê está com 7 meses ela ja senta, mais agora só quer ficar em pé e quando fica sentada( chora) ou deitada. Gostei muito da segunda opção de andador.

    ResponderExcluir
  10. Ola sou mae de primeira viagem, não posso opinar muito srsr, mas gostei muito de suas informações e concodo com a Pollyana sobre algumas mães terem a intenção de substituição. Estou vendo seu blog pela primeira vez e gostei muito, sempre q conseguir passarei para aprender um pouquinho srsr

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Foi muito bom ter encontrado seu blog! Isso aconteceu enquanto eu procurava sites que vendem andadores infantis, pois queria saber a média de preços. Meu sobrinho está começando a ficar em pé (me parece que ele não vai engatinhar, pois nunca o vi tentando) e no último final de semana, nós comentamos sobre isso e eu perguntei se meu cunhado queria um andador. Ele disse que tinha pensado nisso, mas que não deu pra comprar, então eu prometi um de presente. Obviamente, nenhum de nós dois sabia dessas questões a respeito dos andadores. Eu já tinha ouvido falar sobre o risco de acidentes, mas pensei que se ficássemos cuidando do bebê e o colocássemos em um local sem degraus estaria tudo resolvido. Enfim, foi ótimo encontrar seu post! Vou conversar com o meu cunhado e procurar um andador do "tipo 2"!! Obrigada! :)

    ResponderExcluir
  12. gostei desse post concordo referente aos risco e beneficios do andador minha filha tem 13 meses e tenho os 02 tipos de andador so que nao gostei do segundo porque ele nao tem apoio atras nem dos lados se a criança nao souber andar ela cai de cabeça no chao esta em casa parado bjs

    ResponderExcluir
  13. Agradeço demais ao "anjo" que postou o estudo da UFMG... tenho um bebê que está com quase 9 meses, frequenta escolinha, e quando está em casa gosta demais de brincar no tapete, engatinhando, ou melhor, se arrastando atrás de seus brinquedos... mas quando preciso cuidar da comida e outros afazeres domésticos e o coloco no andador ele se diverte muito! Brinca de correr de mim e pra mim... mas confesso que eu estava insegura de tantas advertências quanto ao andador 1 (igualzinho ao dele!)... Mas agora, depois de um estudo desses estou sussegada... vou deixar meu bebezinho feliz da vida nessa fase tão curta e tão gostosa! Obrigada por divulgar o estudo!!!

    ResponderExcluir
  14. Bom meu bebe tem 7 meses e esta começando na se arrasta atraz dos brinquedos agora, comprei um andando tipo 1 e no segundo dia ela ja deu uma volta por toda a casa ele é muito esperto! vou deixar ele fazer de tudo um pouco! andador, engatenhar e tentar andar sozinho! :) Obrigado ótimo post.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin