Google+

3 de nov de 2009

Musculação para crianças

O Fantástico desta semana mostrou uma reportagem sobre um menino de cinco anos super forte e musculoso. A pergunta que fica é: faz mal?

Segundo o médico da Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva, Antônio Cláudio Nobrega. "Se pode fazer qualquer tipo de exercício em qualquer idade. Crianças, adultos e idosos. O que se tem que respeitar é o tamanho do stress colocado - explica - com o que o indivíduo é capaz de fazer"

E o médico está corretíssimo!

O texto abaixo é  um trecho de uma matéria que escrevi para a Revista Sport Life de Julho de 2007 intitulada: Musculação para todas as idades.

O que é musculação?

É o termo mais utilizado para se referir ao treinamento com pesos. Não se trata de uma modalidade esportiva, mas de uma forma de treinamento físico através de exercícios resistidos ou contra-resistência , embora existam outras formas de oferecer resistência ao músculo sem utilização de pesos. A principal capacidade física desenvolvida com a musculação é a força. Trata-se de uma atividade segura, onde o risco de lesões é muito reduzido.

Benefícios:
Os principais benefícios do aumento da força muscular são: facilitar a execução de atividades cotidianas, permitir melhor performance na prática esportiva, diminuir a sobrecarga nas articulações diminuindo o risco de lesões. Além disso a musclação contribui para o controle ponderal e doenças associadas e no controle da osteoporose.

Quem pode fazer musculação?
A princípio qualquer pessoa de qualquer idade que não tenha restrição médica para a prática de exercícios. Mesmo indivíduos com alguns problemas de saúde e restrições quanto à execução de determinados movimentos podem praticá-la, pois há controle dos movimentos, sobrecarga e quantidade de repetições.

Infância – Até 11 anos
Ao contrário do que muitos imaginam crianças podem fazer musculação! A maior crítica é sobre a possibilidade da musculação causar lesões na cartilagem responsável pelo crescimento (localizada nos ossos longos como os das pernas e dos braços). Contudo estudos já mostraram que não foram encontradas alterações. É mais fácil uma criança lesionar essa cartilagem em brincadeiras cotidianas do que fazendo musculação! Um ponto importante e que deve ser de conhecimento de quem trabalha com crianças é que elas têm os ossos mais moles e que estes podem sofrer deformações quando submetidas à sobrecargas altas. Por outro lado a aplicação de cargas adequadas proporciona o estímulo do crescimento, graças as forças de compressão. Lesões a parte, nessa idade existe um universo enorme de atividades que são mais atrativas para as crianças, nas quais a força pode ser trabalhada de forma divertida, através de jogos e brincadeiras. É preciso que o professor seja experiente e tenha bons conhecimentos do desenvolvimento infantil para dosar a sobrecarga de forma a não prejudicar a saúde das crianças.

  • Até 8 anos: Trabalhar com o peso do corpo;
  • De 8 a 11: Utilizar técnicas de levantamento;
  • Evitar exercícios em que se elevem pesos acima da cabeça;
  • Priorizar movimentos que exijam músculos maiores (peitorais, dorsais e musculatura da coxa).
Pré-adolescência – de 12 a 14 anos
Nesta fase a musculação pode ser utilizada como complementação na prática de modalidades esportivas. Pode ser introduzida nas aulas de Educação Física por tratar-se de uma atividade física que faz parte da cultura corporal do brasileio, de qualquer forma outras atividades e exercícios devem ser estimulados nesta fase. A preocupação com a possibilidade de deformação óssea continua, pois os ossos ainda são mais moles do que dos adultos, por isso o controle da sobrecarga deve ser feito com muito cuidado. O aumento de força ocorre pela entrada na puberdade e inicio da produção hormonal, principalmente de testosterona.

  • Treinos devem ter entre 20 – 30 min de 2 - 3 vezes por semana;
  • Realizar até 15 repetições;
  • Não utilizar cargas muito altas antes do estágio 5 da escala de Tanner (escala que indica grau de maturação, informe-se com o médico)
  • Priorizar exercícios simples, que utilizem uma articulação;
  • Devem ser priorizados os músculos grandes;
  • Ensinar o uso correto da sala e dos equipamentos;
  • Evitar exercícios em que se elevem pesos acima da cabeça;
  • Atenção ao equilíbrio muscular, trabalhar músculos agonistas e antagonistas (ex.: bíceps e tríceps)
  • Não dispensar o alongamento e o aquecimento.
ATENÇÃO: Crianças não são adultos em miniatura!!!!

Adolescência – de 15 a 19 anos
Os treinos se aproximam ao treino do adulto.

  • Treinos devem ter entre 20 – 40 min de 2 - 4 vezes por semana;
  • Realizar até 15 repetições;
  • Não utilizar cargas muito altas, aumentá-las gradativamente;
  • Não dispensar o alongamento e o aquecimento.
Benefícios da musculação para crianças e adolescentes
  • Aumento da resistência muscular;
  • Diminuição das lesões relacionadas ao esporte e atividades de recreação;
  • Melhor performance no esporte;
  • Melhor coordenação motora;
  • Melhor controle postural;
  • Aumento da densidade óssea;
  • Aumento do condicionamento físico;
  • Melhoria da composição corporal.
Riscos da musculação para crianças e adolescente
  • Fraturas ósseas - na fase do crescimento, mais comum anos em meninos de 12 a 14 anos e meninas de 10 a 13 anos. As sobrecargas altas nesta fase aumentam o risco de fraturas;
  • Distensões musculares – previne-se fazendo alongamento e aquecimento prévio e evitando sobrecargas altas;
  • Lesões causadas por desequilíbrio muscular;
  • Lesões causadas por má utilização dos equipamentos.

5 comentários:

  1. ADOREI O SEU BLOG. TEM UM SELINHO PARA VC NO MEU BLOG. VÁ BUSCAR. E NÃO ESQUEÇA DE COLOCAR COMO SEGUIDORA NO MEU BLOG.

    http://docemagiaemensinar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Denise: excelente o teu texto sobre atividade física nas diversas idades. É bem completo e objetivo. Uma dúvida frequente dos pais é a partir de que idade as crianças ou adolescente podem frequentar uma academia.
    Quanto aquele menino da reportagem do Fantástico, acredito que o pai está cometendo um erro grave.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Muito bom saber disso, Denise.

    Valeu pelos esclarecimentos!

    Um abraço à família!

    ResponderExcluir
  4. Oi Montardo!

    Concordo com você! E se não houverem danos físicos, dos emocionais ele não escapa.

    Existem muitas outras formas de desenvolver força em crianças, a musculação pode ser deixada mais para frente, não é mesmo?!

    Um abraço


    Denise

    ResponderExcluir
  5. legal gostei.tenho 12 anos e prefiro seu blog do que o meu kkkkkkkkkkkkk o seu ta muito melhor

    ResponderExcluir

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin