Google+

1 de jun de 2008

Festa Junina: dicas, lembretes e curiosidades

História

A origem da Festa Junina é anterior a era Cristã. Longe de ser uma comemoração religiosa as festas no mês de junho ocorriam para invocar a fertilidade e trazer fartura nas colheitas por divirsos povos (celtas, bretões, bascos, sardenhos, egípcios, persas, sírios, sumérios). Ocorriam no tempo do solstício de verão (época em que o sol atinge seu ponto mais alto no céu, no hemisfério norte) e eram caracterizadas pela dança, a fogueira e muita comida. Posteriormente é que foi associada, pelos católicos, ao aniversário de São João (24), depois Santo Antônio ( 13) e São Pedro (29).


Simpatias

Para encontrar um (a) namorado (a)
a) Primeiro, amarre uma fita vermelha e outra branca na imagem de santo Antônio.

b) Enquanto dá os nós, faça o pedido.
c) Reze um pai-nosso e pendure o santo de cabeça para baixo, sob a cama.
d) Só deve desvirar a imagem quando a graça for alcançada.


Para descobrir o nome do seu amor
a) No dia 13, pegue uma faca de lâmina larga e a enterre-a no tronco de uma bananeira.

b) Em seguida, diga: "Santo Antônio milagroso, me mostre quem será meu próximo amor".

c) No dia seguinte, retire a faca com um movimento rápido e observe a lâmina. Nela, estará escrito o nome do seu futuro pretendente.

Para saber se terá dinheiro
a) No dia 23 de junho, véspera de São João, pegue um ramo de louro e passe levemente pelo fogo.

b) Depois, jogue-o sobre o telhado da sua casa. Se no dia seguinte ele ainda estiver verde, simboliza dinheiro para este e os próximos anos, mas se estiver retorcido, é um sinal de dificuldades.

Música
O ritmo típico é o forró. Na quadrilha a música mais tocada é "Festa na Roça" de Mário Zan.
Outras músicas conhecidas são:
  • Capelinha de Melão
  • Olha pro céu, meu amor
  • Pula a fogueira
  • Cai cai balão
  • Sonho de papel

Trajes típicos


Cavalheiros: camisa xadrez, calça jeans com retalhos costurados, chapéu de palha, lenço no pescoço, bota de cano alto.

Damas: vestido florido com babado e renda, cabelo trançado e amarrado com fita, chapéu de palha, meia calça e sapato.


Jogos Juninos:

Eles são divididos em jogos de terreiro e jogos de barraca. Você encontrará a descrição de alguns jogos em Festa Junina: Jogos e Brincadeiras e Festa Junina Jogos e Brincadeiras II.

  • Jogos de terreiro: pau de sebo, catar amendoim, corrida de funis, corrida do saci, corrida de sacos, corrida de três pés, ovo na colher.

  • Jogos de barraca: boca do palhaço, jogo de argolas, pescaria, tiro ao alvo, toca do coelho, rabo do burro.

O mastro

É o síbolo da fecundação vegetal. Deve ter cerca de 5 ~ 6 metros e e no alto a bandeira com o santo padroeiro da festa. A preparação do mastro é muito importante, o tronco da árvore deve ser o mais reto possível, cortado em uma sexta-feira de lua minguante, por três pessoas, que antes de derruba-lo devem rezar o Pai-nosso. Leia mais aqui!


Bibliografia sobre festas juninas

  • AMARAL, Rita de Cássia de Mello Peixoto. Festa à brasileira: significados do festejar, no país que “não é sério”. São Paulo: FFLCH/USP, 1998. Tese de doutoramento.

  • ARAÚJO, Alceu Maynard. Folclore nacional. São Paulo: Melhoramentos, 1964.

  • BETTTENCOURT, Gastão de. Os três santos de junho do folclore brasílico. Rio de Janeiro: Agir, 1947.BORGES, Geruza Helena. Festas juninas. Belo Horizonte: Mazza, 1993.

  • BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Cavalhadas de Pirenópolis. Goiânia: Oriente, 1974.

  • CAMELO, C. Nery. Alma do Nordeste. 3. ed. Rio de Janeiro, 1936.CANDIDO, Antônio. Os parceiros do Rio Bonito. 3. ed. São Paulo: Duas Cidades, 1975.

  • CARNEIRO, Sandra Maria. Balão no céu, alegria na terra. Rio de Janeiro: Funarte, 1986.CARVALHO, Murilo. Artistas e festas populares. São Paulo: Brasiliense, 1977.

  • CARVALHO, Murilo. Religião no povo. João Pessoa: Imprensa Universitária, 1974.

  • __________. Antologia da alimentação no Brasil. Rio de Janeiro: CTC, 1977.

  • __________. Antologia do folclore brasileiro. São Paulo: Martins Fontes, 1943.

  • CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do folclore brasileiro.6. ed. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/Edusp, 1988.

  • __________. Folclore do Brasil. São Paulo: Fundo de Cultura, 1967.

  • __________. História da alimentação do Brasil. v. 1 e 2. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/Edusp, 1983.

  • DEL PRIORE, Mary. Festas e utopias no Brasil colonial. São Paulo: Brasiliense, 1994.

  • FERREIRA, Claudia Garcia;

  • BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Festas populares brasileiras. Prêmio São Paulo, 1987.

  • FRAZER, James George. O ramo de ouro. São Paulo: Círculo do Livro, 1978.

  • FREIRE, Gilberto. Casa-grande & senzala. 30. ed. Rio de Janeiro: Record, 1995.

  • LIMA, Rossini Tavares de. Folclore das festas cíclicas: carnaval, semana santa, festa de Santa Cruz, São João, natal. São Paulo: Irmãos Vitale, 1971.

  • __________. Abecê do folclore. 5. ed. São Paulo: Record, 1972.

  • LIRA, Marisa. Festas juninas. Comunicado da CNFL n. 29, Rio de Janeiro, 18 abr. 1948.

  • MONICA, Laura Della. Manual de folclore. São Paulo: Produções Audiovisuais Brasileiras, 1976.

  • MORAES FILHO, Melo. Festas e tradições populares do Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia, 1979.RIBEIRO, Darcy (editor) et al. Suma etnológica brasileira. v. 1. Etnobiologia. Petrópolis: Vozes/Finep, 1986.

  • __________. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

  • RIBEIRO JR., Jorge Cláudio Noel. A festa do povo: pedagogia de resistência. Petrópolis: Vozes, 1982.

  • VAZ, Yara Jardim. Danças folclóricas de todos para todos. São Paulo: Gráfica Carioca, 1956.

  • WAGLEY, Charles. Uma comunidade amazônica. 2. ed. São Paulo/Brasília: Ed. Nacional/INL, 1977.

As informações desta postagem foram tiradas do site Festa Junina. Lá você encontrará estas e muitas outras informações interessantes. Excelente, não deixe de visitar!

Um comentário:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin