Google+

4 de out de 2013

Voleibol sentado na Educação Física Escolar

A integração das pessoas com mobilidade limitada tem sido discutida em muitas áreas, dentre elas, o esporte. Para o professor de Educação Física Edison Martins Miron e a psicóloga e pedagoga Maria da Piedade Resende da Costa, a utilização de uma modalidade paraolímpica na escola apresenta uma oportunidade de inclusão ao contrário, pois oferece a chance de pessoas sem deficiência experimentarem a possibilidades motoras de diferentes formas. É dessa perspectiva que os dois educadores apresentam a obra Voleibol sentado – brincar e jogar na Educação Física escolar, lançamento da EdUFSCar. Em oito capítulos o esporte é apresentado ao leitor, que também recebe as informações necessárias para colocá-lo em prática nas aulas de educação física na escola.

O livro é direcionado não apenas aos professores de educação física, mas também aos técnicos de voleibol sentado, que terão a oportunidade de ampliar o seu conhecimento e desenvolvimento do esporte nas escolas e clubes. De forma dinâmica, os autores separam a modalidade em “esporte” e “brincadeira”, mostrando claramente os caminhos que o leitor deve seguir para transformar a aula num ambiente de aprendizado, que possa interessar aos alunos e criar oportunidades de incluir no jogo aqueles que possuem limitações.

Além disso, o livro contempla a história do voleibol, sua origem e suas características. De forma mais didática, são apresentadas as maneiras de ensinar a modalidade como conteúdo de educação física. Com diversas ilustrações, o voleibol sentado é explicado desde a forma de se deslocar, de se posicionar com relação à quadra, até com relação aos movimentos de defesa, ataque e outros.

Nesse sentido, os esportes adaptados e especificamente o voleibol sentado podem ser um conteúdo de fácil execução e de simples entendimento, necessitando de poucos materiais para o seu desenvolvimento. E vão muito além: podem suscitar a valorização das diferenças.

Sobre os autores

Edison Martins Miron licenciou-se em Educação Física pela Faculdade de Educação Física de São Carlos (FEFSC), é especialista em Docência do Ensino Superior pela UFRJ, com MBA em Gestão e Administração Pública pela FAAP e mestrado e doutorado em Educação Especial pela UFSCar. Tem experiência na área de voleibol, voleibol sentado e esportes adaptados.

Maria da Piedade Resende Costa licenciou-se em História Natural, é psicóloga e pedagoga pela Universidade Católica de Pernambuco. Especializada em Educação Especial pela UNIMEP. É mestre em Educação Especial pela UFSCar e doutora em Psicologia Experimental pela USP. Tem experiência na área de Educação Especial, atuando principalmente nos temas de inclusão, surdocegueira, deficiência visual, deficiência intelectual, deficiência múltipla e educação de surdos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin